Notícias

6 dicas para quem quer começar a empreender com pouco dinheiro

Uma das coisas que eu mais ouço por aí é gente dizendo que ainda não tem um negócio próprio porque não tem dinheiro suficiente para começar. E toda vez que eu ouço isso só consigo pensar: “Sério? Sério mesmo?”. Bem, se esse for o seu caso, devo avisar que essa ideia não faz muito sentido, afinal, é possível sim começar a empreender com pouco dinheiro — e em alguns casos até mesmo sem nenhum.

Comece trabalhando com alguma coisa que você já conhece

Uma das grandes dicas para quem quer começar a empreender, mas não tem muito dinheiro, é essa: trabalhe com aquilo que você conhece. Quando você trabalha com aquilo que já tem experiência, já conhece e entende a fundo, você desenvolve seu negócio em cima de suas habilidades e evita precisar de alguma assistência externa — que às vezes pode custar mais um bocado de investimento.

Evite gastos desnecessários

Esqueça a ideia daquela poltrona caríssima ou daquela sala no melhor ponto da cidade. Quem está começando com pouco dinheiro tem que decolar com o menor peso possível, afinal, encontrará diversos gastos incontornáveis pela frente — como aluguel, luz, telefone e… impostos. Sem essas despesas, sua empresa não vai pra frente!

Adote o home office ou um espaço de coworking

Uma excelente maneira de economizar logo no começo é adotar os sistemas de home office ou coworking, no entanto, a escolha de cada um deles depende de com quê você deseja empreender.

Arquitetos, advogados, designers e jornalistas, por exemplo, podem escolher facilmente o primeiro modelo, transformando algum quarto ou área da casa como escritório e apostando no uso da internet para desenvolver suas atividades. Já aqueles que precisam de reuniões constantes e pessoais com clientes, precisam de um endereço comercial e gostam de ter contato com outras pessoas ao longo do dia, as salas de coworking podem ser uma saída mais econômica e interessante.

Use (e muito!) o marketing digital

Essa talvez seja uma das melhores dicas daqui, uma vez que ela funciona tanto para quem está começando a empreender quanto para grandes e médias empresas com bom tempo de estrada.

Além de ser bem mais barato (ou até de graça) do que o marketing tradicional — aquele usado em revistas, jornais, TVs e rádios —, o digital é também é mais eficiente e rápido, uma vez que ele traz ferramentas bem mais elaboradas de feedback e de divulgação. Por isso, não se esqueça de colocar o quanto antes as redes sociais — do Facebook ao Linkedin — e os blogs em sua estratégia de negócios.

Encontre o quanto antes os seus primeiros clientes ou investidores

Ainda que seu produto ou serviço possa levar algum tempo para ficar totalmente pronto, é de suma importância que você encontre rapidamente seus primeiros clientes ou investidores. É inviável começar qualquer tipo de negócio que, a princípio, apenas gaste dinheiro sem ter nenhum retorno inicial.

Entenda a importância do seu próprio suor

Quem está começando a empreender muitas vezes parte para uma jornada solitária que envolve muitas horas de trabalho e sem muito descanso. No entanto, sempre é bom dizer que este trabalho é compensado, afinal aquele empreendedor está construindo sua marca e criando um nome do zero, que posteriormente pode render bons frutos. Por causa disso, tente não desanimar e nem vender partes do seu negócio apenas para aliviar a sua luta diária — a menos, é claro, que isso traga uma melhor performance para o seu projeto.

Fonte: Guia Empreendedor