Notícias

Conexão Varejo: a Reforma da Previdência e seu impacto no setor

Economia está longe de ser uma ciência exata, já que flutua com os movimentos da sociedade e do mercado. Ou seja, as medidas econômicas têm objetivos concretos, mas os resultados conquistados dependem de variáveis muitas vezes incontroláveis por quem propõe a mudança.

A Reforma da Previdência é uma dessas propostas. Do início da discussão até ser aprovada de fato, muitas mudanças foram realizadas, mas a principal meta ainda é equilibrar as contas da Previdência Social, que sofre com um déficit grave, segundo o governo federal. Apesar disso, Estados e Municípios, responsáveis pelos mais altos salários do poder público, e a revisão sobre a Desvinculação de Receitas da União (DRU), que permite que 30% dos recursos da Previdência Social sejam usados para outros fins, ficaram de fora.

E o varejo?

Com a esperança de atrair investimentos externos, que geraria empregos e obras, a Reforma da Previdência provocou longos debates quanto aos impactos às empresas. “O impacto na economia é bastante polêmico e está longe de ser um consenso”, afirma Luiz Fernando Moreira, advogado e consultor jurídico do Sindilojas Porto Alegre.

O fato é que há opiniões fortes de ambos os lados. Segundo o consultor, há economistas que veem consequências negativas à população, já que ficará mais difícil se aposentar e, entre os idosos, grande parte da renda é gasta na sobrevivência, reduzindo o poder de consumo. Por outro lado, há especialistas confiantes no impacto positivo, pois o corte deverá ser compensado com investimento privado.

Mas se há um consenso entre os empreendedores é sobre a urgência de se debater a reforma tributária, essa sim, com potencial para redesenhar profundamente o cenário de atuação empresarial no Brasil.

Você sabia?

>> R$ 586 bilhões foi o valor gasto pela Previdência Social em 2018;

>> R$ 930 bilhões é a economia projetada em dez anos com a reforma.

Gostou desse conteúdo? Ele está disponível na revista Conexão Varejo, edição de outubro/2019. Para ler gratuitamente a publicação completa, clique aqui.